Endereço:

Rua Mourato Coelho, 798 cj.111 Pinheiros - São Paulo - SP

Conheça o tratamento de Higiene Brônquica

A Higiene Brônquica tem como objetivo proporcionar a mobilização e remoção do excesso de muco ou secreção retidos nas vias aéreas, aliviando e melhorando a respiração.

Dentre as técnicas mais conhecidas, destacam-se a Tapotagem e a Vibrocompressão, associada a Inaloterapia, que por meio de percussão e compressão nas costelas, auxilia a retirada de uma provável secreção que esteja aderida a parede pulmonar ou que esteja em difícil acesso para a tosse ou aspiração brônquica.

Ao contrário do que muitos pensam, não se trata apenas de uma simples massagem e não é um fator determinante em uma sessão de fisioterapia. Além disso, existem algumas restrições que devem ser respeitadas, e o procedimento depende da avaliação do profissional de fisioterapia.

Outras técnicas são aplicadas, de acordo com cada caso, dentre elas estão a drenagem postural, a tosse assistida, estimulação da tosse, aceleração de fluxo, Flutter e Shaker, exercícios com pressão positiva nas vias aéreas, manobra com pressão zero ao final da expiração e o Bag Squeenzing (exercício com Ambu).

Entre em contato com a Homefísio, agende uma consulta e conheça o tratamento de Higiene Brônquica.

Causas e sintomas da bronquite

Todo mundo já ouviu falar em bronquite. Mas você sabe as causas e sintomas? A bronquite é a inflamação dos Brônquios, que são as principais vias de passagem de ar para os pulmões.

Bronquite é geralmente causada por vírus. A doença costuma estar acompanhada de uma outra infecção viral respiratória, como gripes e resfriados. No início, ela afeta o nariz, a garganta e, depois, se espalha para os pulmões.

A bronquite aguda é causada geralmente por vírus, embora, em alguns casos, possa ser resultado de uma infecção bacteriana. As crises também podem ser desencadeadas pelo contato com poluentes ambientais e químicos.

A bronquite crônica aumenta o risco de outras infecções respiratórias, particularmente o da pneumonia. A doença pode instalar-se como extensão da bronquite aguda, mas a principal causa da doença é a fumaça do cigarro.

O fumo, a imunidade baixa, idade, exposição a agentes irritantes e o refluxo gástrico são fatores de risco que contribui para o surgimento e agravamento da bronquite.

Os sintomas, tanto aguda quanto crônica, são: tosse com presença de muco, ronco ou chiado no peito, fadiga, dificuldade para respirar e falta de ar, febre e calafrios e desconforto no peito.

Procure um especialista para realizar um diagnóstico. Se preferir, entre em contato com a Homefisio e agende uma consulta.

Homefisio, mais de 20 anos ao lado do paciente.

Há mais de 20 anos ao lado do paciente, atuando no atendimento domiciliar e hospitalar, a Homefisio, junto a sua equipe de fisioterapeutas especializados, realiza atendimentos em todas as áreas clínicas, prestando serviços de atendimento particular ou através de empresas de Home Care. Além do apoio a equipes médicas ou convênios médicos, tratando pacientes de todas as faixas etárias, com carinho, cuidado e seriedade.

Atendemos todas as áreas clínicas. Sempre prezando a ética, aliando conhecimento, capacidade, competência e experiência, temos como foco o paciente e a satisfação de seus familiares.

Além disso, orientamos os acompanhantes e familiares, para que possam conviver com tranquilidade e cuidados em relação ao problema do paciente, diminuindo, assim, o tempo de internação domiciliar e proporcionando uma economia nos gastos do tratamento.

Também realizamos auditorias, avaliações e consultorias. Entre em contato e conheça nossos serviços.

Você sabe o que é Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica?

A Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) é uma doença crônica e progressiva que atinge os pulmões e tem como principais características que desde a inflamação dos brônquios (Bronquite), até sua degeneração (Enfisema).

Os principais sintomas dos pacientes são: a limitação de entrada e saída do ar, falta de ar (dispnéia), fadiga muscular pelo esforço, insuficiência respiratória, entre outros.

Os fatores que desencadeiam a DPOC pode ser: tabagismo, exposição ao fumo, exposição à poeira por vários anos, poluição ambiental e até causas genéticas nas estruturas dos pulmões.

O tratamento fisioterápico tem como meta a prevenção de infecções pulmonares, remoção de secreções dos pulmões e vias aéreas. Além de evitar e melhorar a dispnéia ou falta de ar, minimizar e espaçar as crises, prevenir e diminuir a fadiga muscular, entre outras coisas. Sempre associado ao tratamento clinico e medicamentoso, prescrito pelo médico.

Procure um especialista e faça um exame. Se preferir, entre em contato com a Homefisio e agende uma consulta.

Dicas para adaptar sua casa e evitar que idosos sofram lesões

No dia a dia, muitos são os obstáculos reais em nosso caminho e, consequentemente, muitos os desafios ao equilíbrio. Quando pensamos, então, em uma população mais idosa, os obstáculos, os desafios e os riscos são ainda maiores. São muitos os fatores de risco associados às quedas de idosos e, evidentemente, todos devem ser adequadamente tratados.

Simples medidas e adaptações poderão diminuir o risco de quedas dentro de casa. Veja as dicas a seguir:

Quarto:

– Colocar ao lado da cama: um abajur, um telefone e uma lanterna;
– Optar por uma cama na qual se consiga subir e descer facilmente;
– Os armários devem ter portas leves e maçanetas grandes, para facilitar a abertura;
– Instalar um sistema de iluminação e corrimãos entre a cama e o banheiro;
– Não deixar objetos espalhados pelo chão do quarto.

Sala e corredor:

– Organizar os móveis de maneira a deixar o caminho livre e evitar ter de se desviar muito;
– Instalar interruptores de luz na entrada das dependências, para evitar andar no escuro até conseguir ligá-los;
– Preferir interruptores que brilhem no escuro;
– Manter corredores, escadas e salas bem iluminados;
– Deixar sempre o caminho livre de obstáculos;
– Tapetes, só se forem antiderrapantes.

Cozinha:

– Remover tapetes que possam provocar escorregões;
– Manter o piso sempre seco;
– Limpar imediatamente qualquer líquido, gordura ou comida, que foram derrubados no chão;
– Armazenar a comida, a louça e os demais acessórios culinários em locais de fácil alcance; – As estantes devem estar bem presas à parede e ao chão, para permitir o apoio do idoso, quando necessário;
– Evite encerar o piso, ou utilize ceras que não deixam o piso escorregadio;
– A bancada da pia deve estar a 80 cm ou a 90 cm do chão, para permitir uma posição mais confortável, ao trabalhar.

Banheiro:

– Colocar tapete antiderrapante ao lado da banheira ou do boxe;
– Instalar na parede da banheira ou do boxe um suporte para sabonete líquido;
– Instalar barras de apoio nas paredes do banheiro;
– Manter algum tipo de iluminação durante as noites;
– Colocar tiras antiderrapantes dentro da banheira e no piso do boxe;
– Optar por boxe de plástico com superfícies não escorregadias;
– Colocar uma cadeira de plástico firme dentro do boxe, caso o idoso não consiga se abaixar até o chão, ou sentir-se instável.

Escada:

– Nunca deixar malas, caixas ou qualquer tipo de objeto nos degraus;
– Interruptores de luz devem estar instalados tanto na parte inferior quanto na parte superior da escada;
– Uma outra opção é instalar sensores de movimento, que fornecerão iluminação automaticamente;
– Manter uma lanterna guardada em algum lugar próximo em caso de apagão;
– Jamais colocar tapetes no início ou no final da escada;
– Colocar tiras adesivas antiderrapantes em cada borda dos degraus;
– Instalar corrimãos por toda a extensão da escada e em ambos os lados.

São medidas simples que previnem muitos acidentes. A Homefisio (Fisioterapia e Reabilitação Terapêutica) e sua equipe de fisioterapeutas especializados atuam há mais de 20 anos no atendimento domiciliar e hospitalar, principalmente nos cuidados aos idosos. Entre em contato e fale conosco.

Fisioterapia para fraturas de fêmur

O fêmur é o osso mais longo e mais pesado do corpo humano, ele é o osso da coxa e pode ser fraturado de diversas formas. Nos pacientes mais jovens, ele normalmente sofre fraturas pelos acidentes de alto impacto, como de carro e moto. Já para os idosos, pode acontecer do fêmur ser fraturado em decorrência de pequenas quedas, ou por conta da fragilidade dos ossos, que sofrem com a Osteoporose. Em pacientes com este tipo de patologia, é muito comum ocorrer a fratura de forma espontânea, e por isso o paciente acaba caindo.

As fraturas no fêmur em sua grande maioria são corrigidas através de cirurgia, e muitas vezes é necessária a colocação de placas, pinos e outros materiais para que o osso seja fixado novamente no local e estrutura correta.

Após a cirurgia, o tratamento fisioterápico deve ser iniciado o mais cedo possível, para que seja trabalhado o fortalecimento muscular e a mobilidade da perna atingida seja mantida. O fisioterapeuta deve ter acesso à radiografia da fratura para que possa avaliar o caso e escolher a técnica mais adequada para o tratamento.

O tratamento depende da parte fraturada do fêmur, mas alguns tipos que podem ser aplicados são os exercícios isométricos, isotônicos, treino de equilíbrio e ortostatismo, entre outros.

A Homefisio conta com profissionais especializados para atender pacientes que sofreram qualquer tipo de fratura e auxiliá-los em sua reabilitação. Se tiver alguma dúvida, pode entrar em contato conosco por aqui.

Entenda melhor a Esclerose Lateral Amiotrófica

A Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) é uma doença degenerativa que compromete a parte lateral da medula, “matando” os neurônios motores e resultando na paralisia dos músculos do corpo do paciente.

A doença costuma se manifestar com uma simples fraqueza em algum membro, como uma mão, um pé, ou na garganta, dificultando a deglutição. Os sintomas iniciais costumam ser dificuldades para caminhar, escrever, falar, engolir, atividades diárias em geral, que possam ser afetadas por essa fraqueza.

Seu diagnóstico pode demorar um tempo, pois os sintomas podem ser facilmente confundidos com diversos outros tipos de doenças mais simples, e essa demora no diagnóstico afeta muito o tratamento, já que a doença costuma apresentar uma evolução rápida e irreversível.

Apenas cerca de 10% dos casos de ELA são hereditários e as causas da enfermidade ainda não foram esclarecidas pelos estudiosos, que apenas afirmam que assim como qualquer outra doença degenerativa, a melhor maneira de prevenção é a adoção de um estilo de vida saudável.

Além do comprometimento físico causado pela ELA, as consequências emocionais são extremamente impactantes, e não atingem apenas o paciente, mas a sua família, amigos e cuidadores também. Por isso, o convívio social é fundamental, visto que os pacientes que continuam suas atividades sociais, de acordo com suas possibilidades, sofrem muito menos e podem obter uma evolução mais lenta do quadro.

Muitos profissionais são indicados para que a qualidade de vida do portador da ELA seja melhorado, contemplando fonoaudiologia, terapia ocupacional, psicologia e fisioterapia.

Na fisioterapia, o tratamento a ser aplicado depende muito do estágio em que a doença se encontra. No primeiros estágio, a fisioterapia atua de modo a preservar a independência do paciente, auxiliando o mesmo a conservar sua energia, através de exercícios como alongamento, fortalecimento e resistência muscular e atividades aeróbicas. Nos estágios mais avançados, o fisioterapeuta já deve implementar equipamentos que auxiliem os movimentos e a respiração, além de continuar com exercícios de fortalecimento, de respiração profunda, entre outros. O foco é sempre preservar as habilidades que o paciente ainda possui.

A Homefisio conta com profissionais extremamente capacitados para atender pacientes que sofram com a Esclerose Lateral Amiotrófica, inclusive na modalidade home care. Se você tiver alguma dúvida, pode entrar em contato conosco por aqui.

Fisioterapia é fundamental no tratamendo da DTM

A disfunção temporomandibular (DTM) é um quadro que compromete os músculos mastigatórios, a articulação temporomandibular (ATM) e o seu entorno, o que pode prejudicar diretamente a mastigação e a fala.

A DTM pode ser causada por diversos fatores bem diferentes como má postura, trauma, estresse, bruxismo, etc. Alguns sintomas comuns da disfunção temporomandibular são as dores cervicais, de cabeça e de ouvido, dificuldade ou dor para movimentar a boca, tonturas e estalos na articulação.

O tratamento da DTM deve ser realizado prioritariamente por um fisioterapeuta especializado, que no início do processo vai identificar a real causa do problema e indicar os exercícios mais adequados para o caso do paciente. Tratamentos paralelos com profissionais de outras especialidades também podem ser necessários.

Dentre os procedimentos fisioterápicos disponíveis para o tratamento da DTM, podemos citar a movimentação manual da articulação, cinesioterapia, RPG e exercícios posturais.

A Homefisio conta com profissionais extremamente capacitados para atender pacientes que sofram com a Disfunção Temporomandibular, inclusive na modalidade home care. Se você tiver alguma dúvida, pode entrar em contato conosco por aqui.

Vítima da Esclerose Múltipla, atriz Cláudia Rodrigues realiza transplante de células tronco

A atriz Cláudia Rodrigues, que descobriu sofrer de esclerose múltipla no ano de 2000, realizou no último mês um transplante de células tronco. A doença, que atinge o cérebro, traz sintomas como perda da capacidade de raciocínio, perda de memória, mudanças na fala, perda de força, formigamentos, etc.

Ao longo desses anos, a atriz tentou diversos tipos de tratamento para retardar o avanço da doença e minimizar suas sequelas, porém nos últimos dois anos teve que se afastar da sua profissão para se dedicar aos cuidados com a saúde.

O transplante não é indicado em todos os casos por ser um procedimento arriscado, porém, cerca de 75% dos pacientes transplantados apresentam um bom resultado.

Após o transplante, o paciente deve ser imunizado novamente com todas as vacinas que tomamos desde criança, como rubéola, sarampo, entre outras e um tratamento quimioterápico é necessário para receber as novas células no organismo.

A atriz agora passará por um período de recuperação de seis meses, onde terá que frequentar a clínica para avaliar o sucesso do procedimento e suas condições de saúde.

A Homefisio conta com profissionais especializados no tratamento de pacientes com esclerose múltipla, que precisam de cuidados especiais, inclusive durante o processo de recuperação de cirurgias.

Mitos e verdades sobre a osteoporose

A osteoporose é uma doença comum, principalmente com o avanço da idade, devido ao processo de envelhecimento do tecido ósseo. A doença dificilmente apresenta sintomas, pois ela age de forma a enfraquecer os ossos e a partir disso é que ocorrem as fraturas.

Veja alguns mitos e verdades sobre a osteoporose:

Quem tem osteoporose sente dores?

MITO. A osteoporose em si não causa nenhum tipo de dor, e como já dito anteriormente, pode até ser uma doença assintomática. Porém, ossos ficam muito mais frágeis e propensos a sofrerem fraturas, e neste caso causar dores ao paciente.

Quem tem osteoporose não pode praticar exercícios?

MITO. A prática de atividades físicas é preventiva e benéfica para casos de osteoporose. Mas é necessário ter cuidado com a atividade escolhida, não podendo ser de alto impacto, para evitar o risco de fraturas. A atividade mais indicada é a caminhada.

A osteoporose é uma doença hereditária?

VERDADE. As chances de um indivíduo ter osteoporose aumentam muito se ele já possui um histórico familiar da doença, porém esse fator não é decisivo. Tendo ou não pais acometidos pela osteoporose, a melhor forma de prevenção é cuidar da alimentação, ingerindo níveis adequados de cálcio, praticar exercícios físicos e realizar a exposição solar diária recomendada (cerca de 10 minutos, antes das 10 horas da manhã), para obtenção de vitamina D.

A osteoporose não tem cura?

VERDADE. Infelizmente, a ciência e a tecnologia ainda não encontraram uma forma de curar a osteoporose. Porém, existem muitos medicamentos e tratamentos que podem ser aplicados para garantir uma boa qualidade de vida ao paciente. A fisioterapia é um dos tratamentos indicados e ajuda muito no fortalecimento dos ossos e articulações.

A Homefisio conta com profissionais altamente capacitados para atender pacientes com as mais complexas necessidades fisioterápicas, inclusive no sistema home care. Se você tiver alguma dúvida, entre em contato conosco por aqui.