Endereço:

Rua Mourato Coelho, 798 cj.111 Pinheiros - São Paulo - SP

As 05 maiores fraturas (lesões) de atletas brasileiros nos últimos anos.

Todos os atletas podem acabar sofrendo alguma lesão, devido aos esforços gerados pelo corpo ou por algum impacto. Tanto para amadores como para profissionais, uma lesão acaba com o sonho e vontade do atleta e dificulta demais a vida.

Dependendo da lesão, o atleta passa meses ou até anos tratando na fisioterapia. Você, provavelmente, conhece os casos de alguns ídolos do esporte brasileiro que sofreram lesões graves. Listamos as 05 maiores fraturas (lesões) de atletas brasileiros dos últimos anos:

Ronaldo: Quando defendia a Inter de Milão, deixou fãs, torcedores e até rivais perplexos ao desmoronar no gramado do estádio Olímpico de Roma com o tendão patelar do joelho direito completamente rompido. Ele se recuperou de duas lesões (ambas nos joelhos, a segunda jogando pelo Milan) fez cirurgias e tratamentos prolongados com fisioterapia. Assim recebeu o apelido de Fenômeno, já que muitos duvidavam do retorno.

Neymar: No importante jogo contra a Colômbia, o craque sofreu uma lesão na terceira vértebra lombar da coluna e ficou fora da Copa do Mundo. Após seis semanas e meia de tratamento com analgésico, cinta protetora e fisioterapia, o jogador voltou a treinar e, em menos de um ano depois, ele comemorou o principal título de clubes de futebol da Europa.

Anderson Silva: O ídolo do MMA sofreu uma fratura chocante na perna esquerda ao aplicar um chute em Chris Weidman no segundo round. A canela do lutador quebrou como um lápis, sendo que a pancada atingiu a tíbia e fíbula. Spider, como é conhecido, passou por sessões de três horas diárias de fisioterapia e voltou a competir depois de 14 meses, onde venceu sua luta no octógono.

Laís Souza: A atleta de esqui aéreo se chocou contra uma árvore em Salt Lake City, nos EUA, e teve séria lesão na terceira vértebra (C3) da coluna cervical, que comprometeu as suas funções motora, sensitiva e autonômica. A atleta perdeu movimentos, sensibilidade e controle de todos os órgãos abaixo do pescoço. Ela segue em recuperação, com injeções de células-tronco e fisioterapia diária, e já reverteu o caso de lesão completa para incompleta, conseguindo ter sensibilidade.

Felipe Massa: O piloto de Fórmula 1, foi atingido em seu capacete por uma mola de cerca de 12 centímetros, feita de metal, que se soltou do carro em movimento a sua frente. A peça quicou na pista e atingiu Massa quando ele acelerava a aproximadamente 280km/h. Além do corte na testa, com cerca de oito centímetros, o atleta sofreu uma lesão na parte esquerda do crânio e uma concussão cerebral. Ficou 9 dias internado na Hungria, onde fora acidentado, se recuperou e no ano seguinte voltou a competir normalmente.

 Se até os atletas da mais alta performance, com os equipamentos e treinamentos de última geração, podem sofrer lesões, de leves a graves, os amadores não fogem dessa realidade. Se você está passando por algum tipo de lesão, entre em contato com a Homefisio pelo e-mail contato@homefisio.com.br ou telefone (11) 3034-3354.
 
A Homefisio (Fisioterapia e Reabilitação Terapêutica) e sua equipe de fisioterapeutas especializados atuam há mais de 20 anos no atendimento domiciliar e hospitalar.

 

 

Leave a Comment

(0 comentários)

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *